BlogBlogs.Com.Br

Blessed Grande Mãe

Gaia

Tradição Oral das Bruxas

Reza a Tradição que cada ser humano
recebe um dom da Deusa quando do seu nascimento.
Este dom se manifesta como um grande sonho;
E é tarefa de cada um, sonhar o seu sonho,
Deixar que seu sonho se manifeste livremente,
Para que seu dom se manifeste, ou seja,
Para que o destino se cumpra.
Negar a natureza do seu sonho é
negar a natureza do seu dom.
Negar a natureza de seu sonho
falo-á se transformar num pesadelo que
perseguirá implacavelmente o indivíduo.
Desta forma seu dom se tranformará em uma maldição
e assim mesmo o seu destino se cumprirá.

Blessed Deus das Bruxas

Photobucket

Eu

Se alguém perguntar quem sou,
diga que sou a filha da noite, que fala de amor, que fala do vento e se esquece do tempo...
Se alguém perguntar onde vivo, diga que vivo nas brumas que sabe do amor que conhece o desejo e Sonha sem pudor...
Se alguém perguntar por onde eu ando, diga que ando pela noite, pela lua e que nela me perco, desapareço, esqueço...
E se alguém perguntar como sou, diga que sou louca, apaixonada, que ama a magia do se entregar por inteiro, sem limites, sem freios a magia da vida.
Se alguém perguntar meu nome,
sou a bruxa
“Indra Witch”

Queridos e estimados visitantes

Sejam Bem Vindos ao meu Cantinho Mágico, sintão-se á vontade!!! Peço que depois de passear pelos caminhos da Magia, deixem um recadinho para esta Bruxa apaixonada por esse mundo poético e colorido!!
Abençoados Sejam!
Bjs Iluminados!!!
IndrasWitch

29.4.08

Imagem dos Deuses!!!! Sereias!!!!!

Wicca Divider

Wicca Divider
Wicca Divider
Wicca Divider

Wicca Divider

Wicca Divider
Wicca Divider
Wicca Divider
Wicca Divider

Elementais da Água, Ondinas...Sereias!

Mermaid and Baby
A água é a fonte da vida e estes seres são essenciais para nos auxiliar a encontrar a nascente interior. Despertam em nós os dons da empatia, da cura e da purificação.Muitas lendas sobre sereias, damas dos lagos e demais espíritos aquáticos sobreviveram até os nossos dias.

Os espíritos da água aparecem com maior freqüência sob forma feminina, mas formas masculinas como os tritões também estão presentes entre os espíritos mais evoluídos do elemento. Colaboram para a manutenção de nossos corpos astrais. Despertam e estimulam a natureza emotiva. Realçam nossas intuições psíquicas e respostas emocionais. As energias da criação e do nascimento, assim como a premonição e imaginação criativa, pertencem a seu domínio.Também nos ajudam a absorver, digerir e assimilar as experiências da vida para que façamos pleno uso delas. Além disso, é graças a elas que sentimos o profundo êxtase presente nos atos vitais criativos, seja de natureza sexual, artística ou até no cumprimento dos deveres com o toque emocional adequado.

Sonhos em ambientes aquáticos ou que transbordam sensualidade espelham a sua atividade permitindo um aumento da criatividade em nossas vidas. O trabalho com elas nos ajuda a controlar e direcionar a atividade onírica, bem como a fortalecer o corpo astral, possibilitando vivências mais nítidas e conscientes durante viagens aos planos astrais.

Uma ondina em particular nos acompanha ao longo de toda a vida. A sintonia com ela possibilita o contato com outros seres de seu elemento. Esse nosso elemental pessoal da água desempenha funções importantes no tocante à circulação dos fluidos corporais, tais como o sangue e a linfa. As enfermidades sangüíneas contaminam as ondinas, e atam-nas, contra sua vontade, ao karma e aos efeitos indesejáveis da enfermidade.Sempre que abusamos de nossos corpos, abusamos também das ondinas, pois, uma vez designadas para acompanhar um ser humano, são obrigadas a sentir esses efeitos negativos, inclusive porque dependem de nós para o seu crescimento e só evoluem à medida que também o fazemos.

A conexão insatisfatória com nossa ondina pessoal e demais seres do reino das águas gera distúrbios psicológicos, emocionais e até psíquicos. A compaixão faz-se ausente. Deixamos de confiar em nossa intuição e desenvolvemos um medo desenfreado da dor. Pode não acarretar a total perda da sensibilidade, mas no fará parecer frios aos olhos alheios. A falta de simpatia, de empatia e de amor à vida invariavelmente refletem falta de entrosamento com as ondinas e demais espíritos desse elemento, os quais dirigem nossa atividade emocional. A ruptura com esse equilíbrio harmônico aumenta a presença de toxinas no organismo, pois o elemento água já não flui livremente para desempenhar sua função purificadora.Por outro lado, uma ligação exagerada com tais elementais pode nos afogar emocionalmente, tornando-nos contraditórios nos sentimentos. A retenção de água no organismo é um bom indício físico de que isto está acontecendo.
Por intermédio de nossa ondina pessoal, entramos em contato com os sentimentos e emoções mais profundas do nosso ser e despertamos para a unicidade da criação. Elas nutrem nossa capacidade de sustento e suprimento, e descortinam diante de nós um vasto oceano emocional onde podemos encontrar compaixão curativa e intuição.

Em razão de sua natureza fluídica, a melhor maneira de controlar as ondinas é por meio da firmeza.




Fonte: Filhas de Avalon

5.4.08

A Tradição da Grande Mãe

Wicca Divider

Orígem
Durante os últimos três milênios as principais religiões do mundo enfatizaram o Princípio Divino
Masculino. Apesar das diferenças conceituais e das práticas religiosas entre judaísmo, islamismo, hinduismo
e cristianismo, a Divindade Suprema e personificada por arquétipos masculinos com mitos e preceitos
patriarcais. Mesmo que existam figuras femininas que sejam honradas e celebradas elas não são
consideradas forças primordiais e criadoras, sendo relegadas a papéis e atribuições secundárias.
Apesar de, no momento, essas religiões predominarem no cenário mundial, a origem delas é
relativamente recente, enquanto que a veneração a uma Criadora chamada genericamente de “A Grande
Mãe”, remonta ao início do período paleolítica, há trinta mil anos atrás. Provas irrefutáveis deste
antiquíssimo culto são as inúmeras estatuetas em pedras, osso ou argila representando figuras femininas ou
partes do corpo da mulher relacionadas com a função geradora ou nutridora, encontradas em todo o mundo.
Consideradas pelos historiadores homens do século passado com simples “Vênus” paleo ou neolíticas,
atualmente esses objetos de culto são vistos como representações da deusa mãe, conforme demonstram os
estudos, livros e pesquisas de antropólogas, historiadoras, sociólogas e arqueólogas.



Significado
A Grande Mãe representa a totalidade da criação e a unidade da vida, pois ela existe e reside em
todos os seres e em todo o Universo. Seus múltiplos aspectos e manifestações recriam o eterno ciclo de
nascimento, crescimento, florescimento, decadência, morte e renascimento, na perpétua dança espiral das
energias da vida.
A Deusa Mãe foi a suprema divindade do planeta durante trinta milênios, reverenciada pelo seu
poder de gerar, criar, nutrir e sustentar todos os seres. Os seus atributos de fertilidade, abundância e
nutrição são vistos nas estatuetas com características zoomórficas ou antropomórficas, como deusas
pássaros ou senhora dos animais ou simplesmente mulheres grávidas, dando à luz ou amamentando.
Reverenciada e conhecida sob inúmeras manifestações e nomes, de acordo com a cultura e a época, a
Deusa era a própria Mãe Terra, a energia da vida do planeta. Por ser imanente e permanente em toda a
natureza, a Grande Mãe era venerada nas fontes, nos rios, lagos e mares, nas grutas, florestas e montanhas,
nos fenômenos da natureza, na riqueza e beleza da Terra. Os templos que lhe foram dedicados reproduziam
formas femininas ou concentravam e direcionavam as energias cósmicas e telúricas por meio dos círculos
de pedras ou nas câmaras subterrâneas.


Tentativa de destruir o culto à Deusa
O período pacífico das civilizações neolíticas centradas nos cultos da deusa entrou em declínio cinco
mil anos atrás com advento da idade de bronze e de ferro. Entre 4000-2000 AC invasões sucessivas de
tribos indo-européias vindas da Ásia Central conquistaram e dominaram a Europa e a Ásia Menor. Estes
povos nômades com instintos belicosos e usando o poder letal das espadas trouxeram consigo um panteão de
deuses guerreiros, donos do céu, senhores dos raios e relâmpagos. Conhecidos como kurgos, arianos,
hititas, semitas e dóricos, provocaram a destruição das culturas agrícolas matrifocais da Antiga Europa. A
terra foi saqueada, os templos destruídos, as mulheres escravizadas e inferiorizadas. Sobre os escombros
neolíticos as tribos patriarcais criaram as suas civilizações baseadas em modelos de dominação e
autoritarismo.


Androcentrismo
Muda-se o sexo do criador, a Mãe tornou-se Pai, os mitos são deturpados, transformando a Deusa
criadora em simples consorte, filha ou amante de deuses todo-poderosos ou simplesmente aniquilando-a ou
escamoteando-a em símbolos ou manifestações maléficas. Na psicologia da humanidade ocorre uma
dicotomia entre os valores masculinos ( deuses celestes superiores) e femininos ( deusas telúricas
inferiores). A luz passou a ser sinônimo do bem – a escuridão, do mal, o homem, por ser feito à semelhança
do Deus investido de poder e direitos, a mulher, por lhe ser inferior, devendo ser submissa, e servindo
apenas para reprodução ou prazer.
A derrota definitiva do culto da deusa ocorreu com a instauração do monoteísmo judaico-cristão,
que proclamou um só criador-Pai, e considerou a mulher a origem do pecado e de todos os males. O
cristianismo suprimiu todos os símbolos do poder divino da Deusa considerando-os maléficos ou
pecaminosos. Mesmo assim a iconografia e os atributos da Deusa foram absorvidos e adaptados no culto
de Maria. Suas inúmeras igrejas foram erguidas nos locais sagrados das deusas greco-romanas, egípcias e
celtas, seus atributos e estátuas sendo adaptações cristianizadas dos antigos nomes e imagens de Cibele,
Innana, Deméter e Isis.
Depois da extinção definitiva dos cultos da Deusa nos países cristianizados, fragmentos das
antigas tradições, celebrações, conhecimentos e rituais, sobreviveram disfarçados nas crenças populares, nas
tradições nativas e nos contos de fadas.


A volta do culto à Deusa
Atualmente observa-se no mundo todo o ressurgimento dos valores e da busca do Sagrado
Feminino, simbolizando a necessidade de uma cura profunda da psique individual e coletiva, levando a uma
expansão da consciência para assegurar a renovação planetária no próximo milênio. A volta da Deusa não
significa o retorno às antigas religiões; o que ela prenuncia é uma nova forma de validação dos valores
femininos, uma nova cosmologia centrada na Terra, uma nova ética enraizada na conscientização e
reconhecimento das tradições e mitos do passado, mas para nos reconectar com a energia amorosa e
compassiva da Grande Mãe precisamos passar por mudanças profundas na nossa maneira de pensar e agir,
abrindo mão do jogo de poder, competição, retaliação, vitimização e opressão (características do
patriarcado) e desenvolver a tolerância, a solidariedade, a compreensão e apoio mútuo, ultrapassando as
diferenças e as cisões dualistas, em busca da pacificação interna e externa, em um empenho global para
honrar e preservar Gaia, a nossa Grande Mãe.



Fonte:
O anuário da Grande Mãe
Livro de Mirella Faur

O Chamado da Deusa Negra

Wicca Divider


Eu sou as trevas por trás e por baixo das sombras.
Eu sou a ausência de ar que espera no início de cada respiração.
Eu sou o fim antes que a vida recomece, a deterioração que fertiliza o que vive.
Eu sou o poço sem fundo, o esforço sem fim para reivindicar o que é negado.
Eu sou a chave que destranca todas as portas.
Eu sou a glória da descoberta, pois eu sou o que está escondido, segregado e proibido.
Venha a mim na Lua Negra e veja o que não pode ser visto, encare o terror que é só seu.
Nade até mim através dos mais negros oceanos, até o centro de seus maiores medos. Eu e o Deus das trevas o manteremos em segurança.
Grite para nós em terror e seu será o poder de suportar o insuportável.
Pense em mim quando sentir prazer e eu o intensificarei. Até o dia em que eu terei o maior prazer de encontrá-lo na encruzilhada entre os mundos.
Sabedoria e a capacidade de dar poderes são os meus presentes.
Ouça-me, criança, e conheça-me por quem eu sou. Eu tenho estado com você desde o seu nascimento e ficarei com você até que você retorne a mim no crepúsculo final.
Eu sou a amante apaixonada e sedutora que inspira o poeta a sonhar.
Eu sou aquela que te chama ao fim de sua jornada. Quando o dia se vai, minhas crianças encontram seu descanso abençoado em meus braços.
Eu sou o útero do qual todas as coisas nascem.
Eu sou o sombrio, silencioso túmulo; todas as coisas devem vir a mim e suportar a morte e o renascer para o todo.
Eu sou a Bruxa que não será governada, a tecelã do tempo, a professora dos mistérios.
Eu corto as linhas que trazem minhas crianças até mim. Eu corto as gargantas dos cruéis e bebo o sangue daqueles sem coração. Engula seu medo e venha até mim, e você descobrirá a verdadeira beleza, força e coragem.
Eu sou a fúria que dilacera a carne da injustiça.
Eu sou a forja incandescente que transforma seus demônios internos em ferramentas de poder. Abra-se a meu abraço e domínio.
Eu sou a espada resplandescente que te protege do mal.
Eu sou o cadinho no qual todos os seus aspectos se misturam em um arco-íris de união.
Eu sou as profundezas aveludadas do céu noturno, as brumas rodopiantes da meia-noite, coberta de mistério.
Eu sou a crisálida na qual você irá encarar o que te apavora e da qual você irá florescer vibrante e renovada.
Procure por mim nas encruzilhadas e você será transformada, pois uma vez que você olhe para meu rosto não existe volta.
Eu sou o fogo que beija as algemas e as leva embora.
Eu sou o caldeirão no qual todos os opostos crescem para se conhecer de verdade.
Eu sou a teia que conecta todas as coisas.
Eu sou a curadora de todas as feridas, a guerreira que corrije todos os erros a seu tempo.
Eu faço o fraco forte. Eu faço humilde o arrogante. Eu ergo o oprimido e dou poderes ao desprivilegiado. Eu sou a justiça temperada com compaixão.
Eu sou você, eu sou parte de você, estou dentro de você.
Me procure dentro e fora e você será forte. Conheça-me, aventure-se nas trevas para que você possa acordar com equilíbrio, iluminação e plenitude.
Leve meu amor consigo a toda parte e encontre o poder interior para ser quem você quiser
.

O Chamado do Deus das Sombras

Wicca Divider




Ouça você as palavras do Senhor das Sombras, Aquele que desde os tempos antigos é chamado entre os homens de Anúbis, Hades, Arawyn, Plutão, Charon, Herne, Gwyn ap Nudd e muitos outros nomes: Guardião dos Portais da Morte, cujo chamado todos respondem.
Eu sou a Sombra do dia claro; Eu sou o que lembra da mortalidade no auge da vida. Eu sou o véu sem fim da Noite onde a Deusa Estelar dança. Eu sou a Morte que PRECISA existir para que a vida continue. Pois eis que a Vida é Imortal e o que é vivo deve morrer.
Eu sou o fogo no âmago do teu coração… O anseio da tua alma. Eu sou o Caçador do Conhecimento e o Peregrino da Sagrada Busca. Eu, Aquele que se levanta na sombra da luz, sou Aquele a quem tu chamas Morte. Eu, o Consorte e Companheiro Daquela a quem nós adoramos, Eu te chamo.
Eu sou a Força que protege, que impõe limites; Eu sou o Poder que diz: Não, e nada mais, e basta. Eu sou o que não pode ser dito e Eu sou o que ri na beira da Morte.
Dêem ouvidos quando eu chamo, meu amados, venham à mim e aprendam os segredos da morte e da paz. Eu sou o milho na época da colheita e o fruto da árvore. Eu sou Aquele que te conduz ao teu lar. Açoite e Chama, Lâmina e Sangue, estes são para ti as minhas dádivas.
Venha comigo para a aconchegante e envolvente escuridão; sinta meus afagos nas mãos, na boca, no corpo daquele que você ama e seja transformado.
Chama-me no selvagem da floresta e no desolado do topo da montanha e busca-me no Fulgor Sombrio. Eu, falo a ti nesta busca. Venha, dance e cante; venha viva e sorria. Pois eis que esta é a minha adoração
Reúnam-se em noites sem lua e falem em línguas desconhecidas; a Grande Mãe e Eu vamos escutá-los. Cante para nós, gritem e o poder será seu para exercê-lo.
Sopre-Me um beijo quando o céu estiver negro e Eu sorrirei. Mas não haverá outro beijo em troca, com toda a certeza! Meu beijo é o último para toda a carne mortal.

Vós sois meus filhos e Eu sou o vosso Pai. Nas céleres asas da noite, Eu sou Aquele que o deita aos pés da Mãe, para que tu renasças e retornes mais uma vez. Tu, que pensas em me buscar saiba que Eu sou o vento indomável, a fúria da tempestade e da paixão da sua Alma. Busca-me com orgulho e humildade, mas de preferência com amor e veemência. Pois este é meu caminho e Eu não amo o fraco e o pusilânime. Ouça o meu chamado nas longas noites Inverno e nós permaneceremos juntos guardando a Sua Terra enquanto Ela dorme.

Wicca Divider

Wiccan Myspace

A Bruxaria é uma crença pagã com práticas mágicas que incluem a magia natural, invocatória e ritual. Um Bruxo trabalha com as forças arquetípicas, manipulando as energias ocultas que encontram-se no subconsciente. A utilização da Magia, entendida como um conjunto de técnicas capazes de manipular positivamente certas energias naturais, é a parte prática que mais distingue a Wicca. As bases da Bruxaria encontram-se na invocação e manipulação das forças energéticas presentes no inconsciente coletivo, que devem ser trabalhadas por meio da intuição e emoção. As energias divinas com as quais trabalhamos são as forças arquetípicas da psiquê humana. Um Bruxo conhece, canaliza e utiliza corretamente esta energia.
O objetivo da Bruxaria são: o auto- conhecimento,
a harmonia com os ritmos do Sol e das Estações,
a compreensão dos poderes da natureza e
a busca de um novo equilíbrio do homem com o seu meio.
A Bruxaria é uma filosofia que apesar dos vários séculos de obscurecimento e anonimato preservou sua essência, sua estrutura, dogmas e crenças, por isso independe de qualquer religião. As bases da Wicca são próprias!
Bruxos são pessoas das mais variadas idades, posição social e raça que têm em comum uma Religião voltada ao reencontro de um caminho espiritual harmônico com a Terra e com as manifestações da natureza.
Um Bruxo aprende paulatinamente à escutar a voz de seu interior. Sempre em harmonia com o Cosmos, aprende à utilizar os poderes mágicos das ervas, pedras, da Lua, do Sol e dos Quatro Elementos da natureza, pois é através destes conhecimentos que ele se sintoniza com seus Deuses.
Os Bruxos são universalmente caracterizados pelo amor incondicional e pela reverência à natureza em todas as suas manifestações. Nós praticantes da Bruxaria, acreditamos que os Deuses estão presentes em tudo e em todos. Cada grão de terra, cada pétala de flor, cada gota d'água, cada átomo e cada ínfima partícula existente vibra na freqüência divina dos Deuses. Existe um ditado na Bruxaria que diz: "Tudo é bendito, pois tudo procede dos Deuses".

Nós Bruxos somos os descendentes diretos dos antigos Sacerdotes e Sacerdotisas da Grande Deusa da natureza, que é a Terra e a Lua ao mesmo tempo. A Bruxaria se propõe à recuperar a complementaridade entre homens e mulheres, pois cultua a Deusa e o Deus, mesmo dando à Deusa um papel preponderante, quer nas suas práticas quer nos seus mitos.
Os Bruxos não acreditam no dualismo de opostos absolutos do "bem contra o mal". A Bruxaria ensina que tudo que existe têm o seu próprio lugar e funções e que devemos nos empenhar em harmonizar todas as coisas.
A Bruxaria é extremamente libertária e não dogmática, porém orienta seus ritos baseados em uma única diretriz básica, a Lei Tripla da natureza: "Tudo que fazemos para o bem ou para o mal retorna triplicado para a nossa vida e nesta encarnação".
A alegria e satisfação em viver são as bases da Bruxaria. Através de técnicas de meditação, rituais, feitiços e sortilégios podemos alcançar equilíbrio e nos tornarmos mais seguros e realizados, e consequentemente mais felizes.
O fanatismo é repudiado pelos pagãos, assim como o proselitismo é inadmissível. Bruxos nunca divulgaram sua Religião porta a porta. São extremamente discretos, pois acreditam que a aproximação à Bruxaria deve resultar de uma escolha individual, conhecida como "O Chamado da Deusa".
Nós Bruxos conhecemos diferentes espécies de ritos e praticamos várias formas de magias. Os feitiços da Wicca são genericamente chamados de sortilégios e são realizados levando em consideração as fases da Lua, analogias entre planetas e conhecimentos sobre ervas, pedras, metais e outros materiais.

A iniciação pode se dar quando um indivíduo é iniciado por um Bruxo que já seja iniciado ou quando ele se auto-inicia. Porém é possível praticar a Wicca sem necessariamente ter que passar pela Iniciação. Uma vez Bruxo, sempre Bruxo. Nós acreditamos que não é uma Iniciação que vai garantir poderes mágicos à ninguém, apesar de aperfeiçoá-los, mas sim a manifestação da religiosidade como é sentida.
A Bruxaria vem crescendo em todo o mundo. Milhares de pessoas que acreditavam que Bruxas só existiam no imaginário das pessoas, mudaram de idéia e muitas mais mudarão, pois uma farsa criada por interesses políticos e religiosos de uma época remota, sustentada durante séculos, não pode durar por muito mais tempo.
O movimento Neo-pagão sempre cresceu e continua à crescer sem que para isso pessoas sejam abordadas ou aliciadas à tornarem-se Pagãos. A Bruxaria cresce em todo o mundo porque seu senso de liberdade, religiosidade e amor à natureza fundem-se dando abertura e compreensão do verdadeiro sentido de ser.
A Bruxaria inclui sonhos, mitos e magia e nela todas essas coisas se coadunam. Beleza, cerimonial, conhecimentos, respeito à natureza e a todos os seres apresentam-se conjuntamente, mostrando o verdadeiro sentido da vida e de suas manifestações.


Fonte:Claudiney Prietto. A BRUXARIA HOJE.

Ritual para os 4 elementos:


Sempre que quiser harmonizar o seu lar, Ou um desejo realizar, Faça um pequeno altar Em homenagem aos elementais:

Para os Gnomos, coloque uma pedra,

Para as Sereias, água com essência,

Para os Silfos, acenda um incenso,

Para as Salamandras, uma vela.

Depois faça a seguinte oração:

“Em nome do Amor e da Magia, Que eu alcance sem demora O que mais desejo agora, Em nome da Água que tudo permeia, À Terra que a tudo dá forma, Ao Ar que tudo clareia, Ao Fogo que a tudo transforma.”

4.4.08

ESCLARECIMENTO SOBRE NÓS... BRUXAS E BRUXOS!

Encontrei esse texto na internet, porém ñ tenho a autoria... Colocarei aqui pq minha intenção é de repassar assuntos e idéias q acho importante.
Agradeço á quem escreveu de forma bastante clara o q realmente somos e quais nossas intenções.
Obrigado!

Bruxas e bruxos não são anti-cristãos nem querem acabar com o Cristianismo.
Bruxos(as), acima de tudo, respeitam as demais religiões, assim como exigem o mesmo respeito pela religiosidade deles. É claro que há muitas mágoas guardadas por tudo o que foi feito na história da humanidade, mas não nos prendemos a isso, e sim a atos do presente. Queremos simplesmente viver e praticar a nossa religião. As bruxas e bruxos têm crenças que remontam aos primórdios da humanidade, muito anteriores ao Cristianismo. O Cristianismo tentou suprimir tais sistemas, mas nós não queremos fazer o mesmo (e jamais quereremos).

A Bruxaria não é um culto,
culto é, originalmente, um grupo de pessoas que segue um líder. Como na Bruxaria não há a existência de líderes (muitas vezes, as bruxas e bruxos praticam sozinhas(os) em suas casas, sem pertencerem a um grupo), não pode ser considerada como um culto.

Bruxas e bruxos não cultuam o diabo,
buscamos reviver as crenças de um período que remonta aos primórdios da humanidade, um período muito anterior ao Cristianismo. O diabo foi uma criação do Cristianismo e não tem absolutamente nada a ver com as crenças pagãs. Obviamente atribuir as práticas das bruxas e bruxos ao diabo era conveniente, visto que as religiões cristãs recriminam qualquer ato não-cristão como um ato "do diabo". Há cultos ao diabo por todas as partes do mundo, mas estes nada têm a ver com a Bruxaria, tratando-se apenas de pessoas que praticam uma inversão do Cristianismo. Cada um tem as suas crenças, mas felizmente esta não é a nossa. Celebramos os deuses antigos na Natureza.

Bruxas(os) não assassinam pessoas.
Diversos atos maléficos de pessoas perturbadas são atribuídos à Bruxaria. Diversas vezes, vemos no noticiário coisas como "Ritual de Bruxaria leva à morte três pessoas" ou "Bruxa em Pernambuco afirma comer carne humana". Isso é ridículo. Essas pessoas não são, nem de perto, praticantes da Bruxaria. São doentes mentais, criminosas, e devem ser presas.

Não existem "ex-bruxas"
Cansamos de ver em programas televisivos evangélicos pessoas que se intitulam "ex-bruxas". Em tais programas, essas pessoas contam ao pastor-apresentador como faziam "trabalhos" para acabar com a vida das pessoas. Isso não existe. O que essas pessoas faziam (isto é, se chegaram a fazer realmente alguma coisa) não tem absolutamente nada a ver com Bruxaria. A regra de ouro das(os) bruxas(os) é: "Sem prejudicar ninguém, faça o que quiser", pois sabemos que tudo o que fizermos voltará para a gente - é a lei do eterno retorno, que é vista em tudo na Natureza. As(os) bruxas(os) sabem que, se fizerem o mal, tudo voltará para elas de forma muito maior, assim como se fizerem o bem. Por isso, é claro que ninguém vai desejar o mal de ninguém, nem querer prejudicar ninguém. Pessoas com má índole existem em todos lugares, independente de sua religião. E, se uma pessoa é assim, isso significa que ela é uma pobre coitada que um dia pagará por seu atos, e não uma pessoa que pode ser considerada bruxa.

Bruxas(os) não são proselitistas
Você jamais encontrará uma bruxa ou um bruxo distribuindo folhetos sobre Bruxaria nas esquinas da sua cidade, simplesmente porque acreditamos que a religiosidade de cada pessoa é absolutamente pessoal e só ela pode saber o que é bom para ela. A Bruxaria é uma opção pessoal, como qualquer outra religião, e os interessados devem correr atrás do aprendizado, se assim desejarem de coração.

A Bruxaria não é um ato de rebeldia
Pelo menos àqueles que a praticam de modo sério. Há certamente muitos jovens (e até adultos, por que não?) que buscam um meio de escape para fugir da sociedade opressora que os cerca, e dizem-se bruxos ou buscam a Bruxaria apenas para colocarem-se contrários ao sistema. A Bruxaria não é um sistema de auto-ajuda e seus praticantes são pessoas sérias e idôneas, e não um bando de malucos.

Não usamos "símbolos satânicos"
O pentagrama (estrela de cinco pontas), ao contrário do que dizem, não é um símbolo satanista. Ele é um símbolo muito antigo usado até por Pitágoras; seus seguidores o usavam para simbolizar o seu respeito pela beleza matemática do universo. Em muitos lugares e épocas, ele foi utilizado como um símbolo geométrico sagrado. O fato de satanistas usarem o pentagrama não significa que eles são bruxos (da mesma forma como usam o crucifixo e não são cristãos).

Bruxas(os) não usam drogas em seus rituais
Muito pelo contrário: querendo estar cada vez mais próximas à Natureza, a maioria das(os) bruxas(os) busca uma alimentação e hábitos saudáveis, o que descarta imediatamente o uso de drogas. Além disso, realizar um ritual torna-se praticamente impossível sem a pessoa estar consciente de seus atos. Drogas: estamos fora!

Bruxas(os) não praticam orgias
Também não somos pedófilos, comedores de carne humana e outros absurdos que são ditos por aí. As(os) bruxas(os) celebram a fertilidade da Natureza e consideramos o ato de fazer amor um ato totalmente sagrado. Algumas bruxas e alguns bruxos gostam de realizar seus ritos nus porque acreditam que, desta forma, sua energia flui melhor. Porém, trata-se de uma escolha pessoal e não há abusos ou sequer malícia. Viemos nus ao mundo e o pecado foi colocado na mentalidade humana com o decorrer dos tempos.
As bruxas trabalharem nuas em seus rituais não significa que elas sejam "pecadoras" ou que estejam praticando sexo; só estão nuas.

3.4.08

Feiticinho - Contra Brigas Caseiras




Coloque um pouco de alfafa dentro de um vidrinho, o suficiente para preenchê-lo totalmente. Tampe o vidrinho e coloque-o dentro de um pote que já seja usado para guardar alimentos. Enquanto o vidro estiver lá dentro, reinará paz e tranquilidade em sua casa.

Fonte: )0(Bruxa da Luz)0(

Feiticinho - Para ñ faltar dinheiro!




FEITIÇO COM A NOZ MOSCADA

1 noz moscada

Azougue (compre em casa de Umbanda)

Essência de sândalo

1 vela vermelha

1 pedaço de tecido vermelho que não tenha sido usado antes.


Faça um pequeno orifício na extremidade da noz.Deixe cair uma gotinha do azougue neste orifício que você fez.Feche o orifício com um pingo da vela vermelha.Unte toda a noz moscada com a essência de sândalo.Com o tecido, prepare um saquinho e coloque dentro dele a noz.

Recomendações: Este saquinho com a noz deverá ficar guardado em sua bolsa ou carteira. Somente você poderá tocá-lo. Caso ele caia no chão, jogue-o fora e prepare outro.


Fonte:)0(Bruxa da Luz)0(

Feiticinhos - Harmonia no amor.


Escreva num papel com lápis vermelho o seu nome e o nome da pessoa que você ama, desenhe um coração em volta dos nomes. Dobre o papel formando um quadrado, enterre-o num lugar onde crescem plantas silvestres e fale:

"AMOR NA VERDADE, VERDADE NA BELEZA,BELEZA NO AMOR."

Repita essa frase duas vezes por dia, durante dois dias.Depois é só aguardar que com certeza a harmonia irá reinar...
Fonte: )0(Bruxa da Luz)0(